top of page
  • Marketing Riole

Setembro Azul: Promovendo Visibilidade e Conscientização para a Deficiência Auditiva

Atualizado: 14 de dez. de 2023

No mês de setembro é comemorado o Setembro Azul, um mês significativo para a comunidade Surda, marcado por lutas e conquistas que impulsionam a inclusão e conscientização em todo o mundo. Um período crucial para fortalecer a visibilidade e compreensão das questões enfrentadas pelas pessoas com deficiência auditiva.

Duas mulheres conversando em LIBRAS, enquanto o símbolo de Setembro Azul está entre as duas.

Celebrando as Conquistas e Marcando a Trajetória de Luta da Comunidade

Setembro é mais do que apenas um mês no calendário, é um período significativo para a Comunidade Surda, repleto de eventos que impulsionam a inclusão, educação e cultura surda em escala global. A Federação Mundial dos Surdos (WFD), em 1958, estabeleceu a Semana Internacional dos Surdos, de 20 a 26 de setembro, dedicada a conscientizar sobre história, línguas de sinais, educação e cultura surda.

Destacando ainda mais este mês, o dia 23 de setembro é dedicado ao reconhecimento do Dia Internacional da Língua de Sinais, assegurando o direito fundamental à comunicação para pessoas com limitações auditivas. No dia 30 de setembro, comemoramos o Dia Internacional do Surdo e do profissional tradutor e intérprete de LIBRAS, homenageando aqueles essenciais contribuidores para o ensino da língua de sinais.


Marcos Importantes no Brasil

No contexto brasileiro, Setembro Azul nos traz um momento para reconhecer marcos históricos significativos que moldaram a trajetória da comunidade surda no país.


Em 26 de setembro de 1857, um marco fundamental foi estabelecido com a fundação da primeira escola de surdos no Brasil, que hoje é conhecida como INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos). Este instituto desempenha um papel crucial na educação e no desenvolvimento da comunidade surda, tornando-se um símbolo duradouro de inclusão e aprendizado.


O ano de 2008 marcou outro ponto crucial com a oficialização do Dia Nacional do Surdo por meio do decreto de lei nº 11.796. Esta legislação reforça o compromisso do Brasil em reconhecer e valorizar a comunidade surda, destacando a importância de garantir direitos e promover a igualdade de oportunidades.


Em 9 de setembro de 2009, o Brasil sediou um evento de grande magnitude: o Seminário Nacional em Defesa das Escolas Bilíngues para Surdos. Realizado em 25 estados, esse seminário não apenas sublinha a importância da educação bilíngue para a comunidade surda, mas também destaca o engajamento abrangente em nível nacional para fortalecer o acesso à educação e aprimorar as experiências educacionais.


Estas datas históricas não são apenas lembranças, mas testemunham o comprometimento contínuo do Brasil em promover a inclusão, a educação e o reconhecimento da rica contribuição da comunidade surda para a sociedade. Elas ressaltam não apenas as barreiras superadas, mas também os progressos conquistados ao longo dos anos, fortalecendo a identidade surda no contexto brasileiro.


A Cor Azul: Uma Homenagem, um Lamento e um símbolo de Resiliência

A escolha do azul como a cor representativa do mês de setembro vai além de uma simples seleção estética, ela carrega consigo uma carga emocional e histórica profundamente significativa. As raízes desse simbolismo remontam a um período sombrio da história mundial, quando, em 1933, o governo de Adolf Hitler promulgou a "Lei de Prevenção de Doenças Hereditárias". Esta lei, tristemente, autorizava a esterilização e o extermínio de pessoas identificadas como portadoras de deficiências hereditárias, incluindo a surdez hereditária, a cegueira hereditária e a esquizofrenia. Os nazistas esterilizaram cerca de 400.000 pessoas sob esta lei.


Durante a II Guerra Mundial, a crueldade dessa discriminação, era materializada pelas faixas azuis que eram amarradas nos braços daqueles identificados como deficientes. O azul turquesa, que em outros tempos representava o estigma imposto a indivíduos com deficiência auditiva, transformou-se, ao longo do tempo, na cor distintiva do Setembro Azul.


Mais do que uma simples tonalidade, o azul turquesa agora é um poderoso símbolo de luta e superação para a comunidade surda. Esta cor serve como um lembrete perpétuo da resiliência dos surdos, preservando a memória daqueles que enfrentaram atrocidades devido à deficiência auditiva durante um período sombrio da humanidade. O Setembro Azul não apenas celebra as conquistas da comunidade surda, mas também honra aqueles que, em meio à adversidade, resistiram e contribuíram para a construção de um futuro mais inclusivo e compassivo.



 


Banner Comercial ProAccess

A Riole é uma indústria especializada em produtos e sistemas de áudio e vídeo que oferece soluções exclusivas de comunicação para o setor industrial, gerenciamento de plenários legislativos, tribunais e conselhos, equipamentos de tradução simultânea para eventos multilíngues, além de acessibilidade para salas de cinema.


Tem como principal compromisso a inovação e o desenvolvimento de soluções feitas para melhorar a vida das pessoas e a sociedade como um todo. Com sede em Colombo, região metropolitana de Curitiba - PR, a Riole é referência internacional há mais de 40 anos em soluções inteligentes.


Quer saber mais detalhes do ProAccess? Clique no banner acima e fale com nossos especialistas.


35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page